Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Oric em Seg Fev 04, 2013 10:16 am

Ótimo lançamento, hein?

Do Nabokov só li Lolita mesmo. Era um livro que eu tinha muitas expectativas, mas a primeira vez que peguei para ler foi bem diferente do que eu achava e acabei largando pela metade, insatisfeito. Um tempo depois retomei, creio que no clima certo, e a leitura fluiu muito bem, realmente gostei bastante. Por sinal, já postaram no outro tópico e realmente o começo dele é sensacional.

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por tmanfrini em Seg Fev 04, 2013 10:19 am

Tô curiosa quanto a ele contista

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por A. Schneider em Seg Fev 04, 2013 10:34 am

Gosto muito de Lolita, e ainda queria ler outras coisas dele.

Agora, engraçado o que falaram sobre as críticas dele. Eu gosto muito do ensaio que ele fez sobre Jekyll & Hyde (tem no posfácio do livro do Stevenson da Cosac), e tinha vontade de comprar o Lectures on Literature, mas agora tô com medinho, haha.

A. Schneider
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 22
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Pip em Qua Abr 10, 2013 3:08 pm

Lolita é simplesmente lindo. Nabokov trata de um tema peculiar com uma naturalidade espantosa, pena que o livro fique um pouco chatinho lá pelas últimas páginas.
Já o filme do Kubrick é decepcionante.

Pip
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 16
Data de inscrição : 05/04/2013
Idade : 18

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por César em Qua Abr 10, 2013 3:24 pm

O filme, comparado a obra, é difícil mesmo. Mas ainda assim é um filme do Kubrick. Esse sim era um mestre no que fazia. Nabokov era um cara bem legal que fazia top 5 de livros.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Pip em Sex Abr 12, 2013 1:26 pm

Kubrick foi um verdadeiro mestre. Ao lado de Bergman, o maior diretor de todos os tempos. Mas nem um mestre está isento de erros.
Lolita do Kubrick é um bom filme que não faz jus ao obra, nada mais. A versão do Adrian Lyne é muito superior em termos de roteiro.

Pip
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 16
Data de inscrição : 05/04/2013
Idade : 18

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por César em Sex Abr 12, 2013 6:08 pm

Nossa, a versão do Adrian Lyne é horrível, mal dirigida Laughing

E Kubrick não se compara a Bergman nem a pau, cara.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Pip em Sab Abr 13, 2013 1:16 pm

A versão do Lyne é cinematograficamente pobre, mas ainda assim é melhor que a do Kubrick. Jeremy Irons fica bem fazendo papel de maníaco sexual.
E não é justo comparar Kubrick com Bergman, mas coloco-o no panteão dos melhores diretores depois de Barry Lyndon.

Pip
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 16
Data de inscrição : 05/04/2013
Idade : 18

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por tmanfrini em Ter Ago 06, 2013 2:56 pm

http://www.newyorker.com/online/blogs/books/2013/08/designing-lolita.html#slide_ss_0=1

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Mat em Sex Ago 09, 2013 8:40 pm


— Personagens são escravos

Pergunta: E. M. Forster fala que suas personagens principais às vezes ganham vida própria e ditam o curso de seus romances. Isso alguma vez constituiu um problema para o senhor, ou tem pleno domínio sobre as personagens?

Nabokov: O meu conhecimento das obras de E. M. Forster limita-se a um romance, do qual não gosto. De qualquer forma, não foi ele quem deu início a essa fantasia banal a respeito de personagens que fogem ao controle; isso é mais velho do que o mundo. Se bem que, naturalmente, daria para se sentir solidário com as personagens dele, caso tentassem escapar daquela viagem para a Índia, ou onde quer que ele os estivesse levando. Os meus personagens são verdadeiros escravos.

— Imitações sem vida

Pergunta: E existe algum [autor] que o senhor acompanhe a duras penas?

Nabokov: Não. Muitos autores reconhecidos simplesmente não existem para mim. São nomes gravados em túmulos vazios, seus livros são imitações sem vida, são perfeitas nulidades no que diz respeito ao meu gosto para leitura. Brecht, Faulkner, Camus e muitos outros não significam absolutamente nada para mim, e tenho que me esforçar muito para não acreditar na existência de uma conspiração contra a minha inteligência quando vejo que são aceitos calmamente como “literatura maior”, seja por críticos como que por companheiros de ofício. As copulações de Lady Chatterley ou as bobagens pretensiosas de Ezra Pound, uma tapeação só. Reparei que, em algumas casas, ele substituiu o Sr. Schweitzer nas estantes.

— Fácil, fácil demais

Pergunta: Como admirador de Borges e Joyce, o senhor também parece compartilhar o prazer que eles têm em provocar o leitor com truques, trocadilhos e enigmas. Como acha que deve ser a relação entre leitor e autor?

Nabokov: Não me recordo de nenhum trocadilho em Borges, mas só li traduções de seus livros. De qualquer forma, seus pequenos contos delicados e seus minotauros em miniatura não têm nada em comum com os engenhos enormes de Joyce. Também não encontro muitos enigmas no mais lúcido dos romances, Ulysses. Por outro lado, eu detesto Punnegans wake,
[*] onde um tumor maligno formado pelo tecido de palavras fantasiosas mal chega a recuperar a lamentável jovialidade do folclore e a alegoria fácil, fácil até demais.

Pergunta: O que aprendeu com Joyce?

Nabokov: Nada.

Pergunta: Ora, convenhamos...

Nabokov: James Joyce não me influenciou de forma alguma. Meu primeiro e breve contato com Ulysses foi por volta de 1920 na Universidade de Cambridge, quando um amigo, Peter Mrozovski, que trouxera um exemplar de Paris, leu para mim, enquanto caminhava para cima e para baixo em meus aposentos, uma ou duas passagens picantes do monólogo de Molly, que, cá entre nós, é o capítulo mais fraco do livro. Só quinze anos mais tarde, quando já estava bem formado como escritor, e relutava em aprender ou desaprender qualquer coisa, li Ulysses, e gostei imensamente. Já em relação a Finnegans wake, eu sou indiferente, como o sou a toda literatura regional escrita em dialeto — mesmo que seja o dialeto de um gênio.

[*]“Pun”, em inglês, significa trocadilho, jogo lingüístico, recurso extremamente usado em Finnegans wake.

— Uma coisa dura, artificial

Pergunta: Como escritor, o senhor sente ter alguma falha secreta ou evidente?

Nabokov: A falta de um vocabulário natural. Uma coisa estranha para se confessar, mas é verdade. Dos dois instrumentos de que disponho, um — minha língua nativa —, eu não posso mais usar, não só por falta de um público russo, mas também porque o entusiasmo pela aventura da palavra em russo foi morrendo pouco a pouco, depois que me voltei para o inglês em 1940. O meu inglês, o segundo instrumento, que sempre tive, é, no entanto, uma coisa dura, artificial, que pode ser boa, talvez, para descrever um pôr-do-sol ou um inseto, mas que não consegue esconder a pobreza da sintaxe e a escassez de um linguajar doméstico quando preciso do atalho entre o armazém e a loja. E nem sempre se prefere um antigo Rolls-Royce a um jipe comum.

— Tudo muito divertido

Pergunta: Qual a sua opinião sobre o posicionamento competitivo dos escritores contemporâneos?

Nabokov: É, eu já notei que, com relação a isso, nossos críticos profissionais são verdadeiros bookmakers. Quem está no páreo, quem não está, e para onde foram as neves de antanho?
[*]Tudo muito divertido. Fico um pouco sentido por ser deixado de fora. Não conseguem decidir se sou um escritor americano de meia-idade ou um velho escritor russo — ou uma anomalia internacional que não tem idade.

[*]Refere-se a François Villon: “Mais où sont les neiges d’antan?”, refrão de “Ballade (des dames du temps jadis)”.

— Só há uma escola

Pergunta: Como o senhor considera hoje em dia poetas como Blok, Mandelshtam e outros que escreviam antes de o senhor deixar a Rússia?

Nabokov: Li esses poetas quando era garoto, há mais de meio século. Desde então me tomei um apreciador incondicional da lírica de Blok. Seus poemas mais longos são fracos, e o famoso “Os doze” é pavoroso, conscientemente concebido em um falso tom “primitivista”, com um Jesus Cristo em cartolina cor-de-rosa colado no final. Quanto a Mandelshtam, também o sabia de cor, mas ele me oferecia um prazer menos apaixonado. Hoje, pela ótica de um destino trágico, sua poesia parece maior do que realmente é. Noto, por sinal, que muitos professores de literatura ainda colocam esses dois poetas em escolas diferentes. Só há uma escola: a do talento.
[*]

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por tiago em Sex Jan 10, 2014 10:25 pm

Fogo Pálido - envolvente escrita hipertextual, em que todas as relações e conexões realizadas em uma aparente obra comentada de um autor fictício convergem numa escrita auto-referencial sobre a própria criação literária.
Me interessei mais por este autor depois deste livro.

tiago
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 849
Data de inscrição : 17/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Nabokov...

Mensagem por Karine Rocha em Sab Jan 25, 2014 4:19 pm

Foi uma grande descoberta para mim. Fiz meu primeiro trabalho da faculdade com um livro dele, depois usei outro, e pretendo usar mais se for possível.
Sei que é bom diversificar e ler vários autores, conhecer outros estilos, mas gosto bastante do "estilo Nabokov", aos que comentaram sobre outras obras dele, particularmente gostei muito de "Riso No Escuro", o livro me tirava do sério, às vezes eu nem aguentava ler de tanta... Raiva, angústia, não sei bem expressar o que eu sentia mas era difícil, cheguei ao fim e foi como levar uma facada nas costas, não que eu considere isso bom mas... Eu gostei bastante. Recomendo, é um livro pequeno, bom para quem curte o estilo novel/road novel.

Karine Rocha
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 2
Data de inscrição : 25/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Becco em Ter Jan 28, 2014 3:38 pm

Seja bem-vinda, Karine.

Também gosto muito do que li do Nabokov.
Li Lolita e O Olho.
Hoje cheguei ao penúltimo capítulo de A Verdadeira Vida de Sebastian Knight, que é maravilhoso.

Vou procurar esse Riso no Escuro.

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por bitcherry em Ter Mar 25, 2014 11:55 am

Nabokov é um dos meus autores favoritos. Dito isso, acho Lolita meio superestimado. É um livro bom se você não olhar o contexto da obra dele, porque aí você vê que é só um livro ok, polêmico, mas não é o ponto alto da prosa dele nem nada.

Meu favorito é o Ada. É engraçado porque o Lolita parece ser um estudo para o Ada - de certa forma a própria Ada é uma versão melhor desenvolvida e mais complexa da Lolita. Não sei se recomendo para uma primeira leitura do Nabokov, talvez Lolita seja melhor mesmo, ou Fogo Pálido (que já prepara a pessoa para qualquer coisa que venha dali).

bitcherry
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 4
Data de inscrição : 25/03/2014
Idade : 25
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Becco em Qui Maio 08, 2014 2:39 pm

Tenho muita vontade de ler Ada e Fogo Pálido (de preferência as edições da Cia.).

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Kandinsky em Qua Jun 25, 2014 10:07 pm

Já li Lolita e gostei bastante. Estou lendo aos pouquinhos os contos dele no Contos Reunidos da Alfaguara, e estou achando bom. A linguagem de alguns é extremamente cromática e há bastante sugestão de cor e som. Diríamos que alguns lembram, por analogia, a fase fauve de Matisse e Kandinsky.

Kandinsky
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 23
Data de inscrição : 06/01/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Becco em Sex Jun 27, 2014 2:52 pm

Também acho tudo muito sinestésico.

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vladimir Nabokov [Влади́мир Влади́мирович Набо́ков]

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 6:59 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum