Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Jabá em Sab Set 29, 2012 11:17 am



Nikolai Semyonovich Leskov, em russo Николай Семёнович Лесков (Gorokhovo, 16 de Fevereiro de 1831 — São Petersburgo, 5 de Março de 1895), foi um escritor russo.

Educado pela família da mãe (seu pai era padre ortodoxo), abandonou os estudos para ser funcionário público. Mais tarde, trocou o emprego por viagens, publicando, a partir de 1860, alguns estudos etnográficos. Mas iria projetar-se como romancista polêmico. Sem saída, sua obra de estréia na ficção, foi mal recebida pela crítica, que chegou a considerar o autor retrógrado. Seu romances eram de temática anti niilista, como Com as facas desembainhadas, de 1870 ou sobre o mundo religioso, como Gente da Igreja, de 1872, O anjo selado, de 1876 e Pequenos aspectos da vida arcebispal. Estes dois temas preferidos por Leskov foram fundidos em No limite do mundo. O tema do niilismo estava sendo atacado por diversos dos grandes escritores russos da época, em especial por Ivan Turgueniev em Pais e Filhos.

Seus romances descrevem com perfeição a vida social da Rússia e entre eles destacam-se:

Uma família decaída, (1867);
Lady Macbeth do distrito de Mtsensk, (1865);
A mulher belicosa, (1866);
O pavão, (1868);
O mosteiro das caçulas, (1874).

Em seu últimos romances deixou-se influenciar pela literatura de Tolstói. Após trabalhar no comitê cultural e na seção pedagógica do Ministério de Instrução, passou a se dedicar exclusivamente à literatura. Somente nos últimos anos de sua vida seu talento começou a ser reconhecido pelos críticos. Tchékhov considerava-o como seu professor.
FONTE: Wikipédia, a enciclopédia livre.



A fraude e outras histórias


Nikolai Leskov
Tradução de Denise Sales
Posfácio e notas de Denise Sales

Ensaio de Elena Vássina
Coleção Leste

224 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-496-8
2012 - 1ª edição

Tal como Anton Tchekhov, seu admirador declarado, Nikolai Leskov (1831-1895) é considerado um dos maiores contistas russos de todos os tempos. Escritor de fama tardia, deixou uma obra vasta e diversificada que inclui, em meio a novelas como Lady Macbeth do distrito de Mtzensk (1865), grande quantidade de narrativas curtas. Mas enquanto o autor de "A dama do cachorrinho" foi um mestre na arte de retratar o trivial e o cotidiano, Leskov levou ao ápice aquilo que na Rússia denomina-se skaz: um relato com fortes marcas de oralidade e ares de conto popular, que explora a tênue fronteira entre a magia e a realidade.
Este volume, organizado e traduzido por Denise Sales, com ensaio de Elena Vássina, constitui - juntamente com Homens interessantes e outras histórias - a primeira reunião de contos de Leskov lançada no Brasil, e traz um panorama da sua obra, com textos publicados entre 1867 e 1890 - todos citados no célebre ensaio "O narrador", de Walter Benjamin. Neles, coexistem em singular harmonia temas tão díspares como o adultério, o espiritismo, a corrupção, as tensões étnicas nos confins do império russo e o poder misterioso das pedras. Não por acaso, Benjamin afirma que poucos escritores tiveram, como Leskov, uma afinidade tão profunda com o espírito do conto de fadas.



Homens interessantes e outras histórias


Nikolai Leskov
Tradução de Noé Oliveira Policarpo Polli
Posfácio e notas de Noé Oliveira Policarpo Polli
Coleção Leste

328 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-497-5
2012 - 1ª edição

Definido por Tolstói como "escritor do futuro", chamado de "mestre" por ninguém menos que Tchekhov, apontado por Walter Benjamin como exemplo de narrador e considerado por Górki o mais autêntico dos escritores russos, Nikolai Leskov (1831-1895) e sua importante obra permaneceram, porém - talvez justamente por esta última característica -, menos conhecidos mundo afora do que seus pares.
As sete histórias reunidas nesta coletânea, em esmerada tradução de Noé Oliveira Policarpo Polli, abarcam as principais facetas da produção do autor: o motivo natalino ("A fera"), a figura do justo ("O papão") e os contos desenvolvidos a partir de acontecimentos de sua época ("A sentinela") - todas profundamente enraizadas no solo russo, em suas tradições, linguagens e figuras humanas. Arrematando o volume - a primeira reunião de contos de Leskov lançada no país, juntamente com A fraude e outras histórias -, o leitor encontrará um alentado ensaio de autoria do tradutor, que, para além do recorte biográfico e interpretativo, versa sobre as peculiaridades do estilo leskoviano e os desafios de sua tradução.



Lady Macbeth do distrito de Mtzensk


Nikolai Leskov
Tradução de Paulo Bezerra
Posfácio e notas do tradutor
Coleção Leste

96 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-430-2
2009 - 1ª edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Se Ivan Turguêniev é o mais ocidental dos escritores russos do século XIX, Nikolai Leskov é o grande retratista dos costumes e da alma de seu povo. Mas apesar da força de suas narrativas curtas, tão intensas quanto os romances de Dostoiévski, e da fluidez do estilo, comparável ao de Tolstói, ele é um autor ainda pouco conhecido fora da Rússia. Em Lady Macbeth do distrito de Mtzensk, publicada em 1865 na revista Epokha — editada por Dostoiévski — e considerada a obra-prima de Leskov, o leitor acompanha a transformação de Catierina Lvovna, a jovem e entediada esposa de um velho comerciante, em uma cruel assassina.
Essa heroína fria e calculista, que pode ser vista também como um símbolo da libertação feminina em relação à opressão patriarcal, mas que em nenhum momento se arrepende das atrocidades cometidas, levou a crítica a encontrar nessa versão russa da tragédia shakespeariana aspectos mais tarde desenvolvidos pelo romance noir de Raymond Chandler — e, além disso, inspirou a famosa ópera de Dmitri Shostakóvitch, de 1934, e o filme Lady Macbeth siberiana, do cineasta polonês Andrzej Wajda.

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Jabá em Sab Set 29, 2012 11:21 am

Vi hoje uma breve chamada na Blogo News Literatura sobre o autor. Muito afim de conhecer a obra do mestre do grande Tchekov. Alguém leu?

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por tiago em Sab Set 29, 2012 11:46 am

Eu já li MacBeth. Narrativa simples, paixões desenfreadas, sentimentos cruéis/maravilhosos ao mesmo tempo. Bem russo.

tiago
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 849
Data de inscrição : 17/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Jabá em Sab Set 29, 2012 11:55 am

tpnocera escreveu:Eu já li MacBeth. Narrativa simples, paixões desenfreadas, sentimentos cruéis/maravilhosos ao mesmo tempo. Bem russo.

Perfeito! Smile

Editora 34 I love you

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Becco em Sab Set 29, 2012 5:33 pm

Pensei que só tinha o MacBeth pela 34!

Esses outros dois são novidades pra mim.
Vai pra lista de livros a serem comprados.

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Jabá em Sab Set 29, 2012 5:44 pm

Lorenzo Becco escreveu:Pensei que só tinha o MacBeth pela 34!

Esses outros dois são novidades pra mim.
Vai pra lista de livros a serem comprados.

É lançamento.

Disponha.

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Franz em Sex Nov 09, 2012 6:55 pm

Simpatizei.

Franz
A Dama do Cachorrinho
A Dama do Cachorrinho

Mensagens : 143
Data de inscrição : 23/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Oric em Sex Dez 28, 2012 9:01 am

Jabá escreveu:Se Ivan Turguêniev é o mais ocidental dos escritores russos do século XIX, Nikolai Leskov é o grande retratista dos costumes e da alma de seu povo.

Fiquei curioso justamente por isso. Também na wishlist.

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por lavoura em Dom Fev 03, 2013 8:08 pm

Comecei a ler Lady Macbeth. Romance extremamente rápido e gostei muito da prosa do Leskov. O tiago definiu bem: Bem russo.

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por César em Qua Abr 24, 2013 10:32 pm

Acabei de reler Lady Macbeth para as aulas do Noé.

Leskov retrata a personagem como uma pulsão encarnada, sem nenhum questionamento. Então, mais pro fim do romance ele começa a demonstrar os sentimentos da personagem pelos elementos da natureza, sem de fato externa-los. Exímio narrador.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Oric em Qui Abr 25, 2013 6:32 pm

Já leu os outros que a 34 publicou dele?

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Mat em Qui Abr 25, 2013 8:46 pm

O ensaio do Benjamin sobre o Leskov é muito bom!

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por César em Qui Abr 25, 2013 9:17 pm

Oric escreveu:Já leu os outros que a 34 publicou dele?
Li sim! Nenhum é tão poderoso quanto Lady Macbeth, eu diria.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por RafaelS em Qui Abr 25, 2013 11:56 pm

Po sério isso? Já tinha ouvido o inverso.

Preciso ler o Lady Macbeth pra ver isso Razz

RafaelS
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 399
Data de inscrição : 11/02/2013
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por David Ericeira em Sex Dez 13, 2013 7:09 pm

Alguém já leu as duas coletâneas lançadas pela 34 e tem contato com a obra do Leskov em outra língua (inglês, mais provável)? Pergunto isto porque tava wikipediando a bio do Leskov e percebi que na parte da "bibliografia selecionada" (em tese, os títulos mais conhecidos do autor), me deparei com os seguintes, em inglês:

   Musk-Ox (1862)
   No Way Out (1864)
   Lady Macbeth of the Mtsensk District (1865)
   The Amazon (1866)
   At Daggers Drawn (1870)
   The Cathedral Clergy (1872)
   The Sealed Angel (1872)
   The Enchanted Wanderer (1873)
   At the Edge of the World (1875)
   The Tale of Cross-eyed Lefty from Tula and the Steel Flea (1881)
   Pamphalon the Mountebank (1887)
   Gora (The Mountain) (1890)
   Judol (Vale of Tears) (1892)
   Zayachii remiz (The Rabbit Warren) (1895)

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Leskov#Selected_bibliography

Eis que fui pesquisar os contos selecionados pela 34:

"A Fraude e outras histórias": "Kótin, o provedor, e Platonida", "Águia Branca", "A voz da natureza", "A fraude", "Alexandrita" e "A propósito da Sonata a Kreutzer"

"Homens interessantes e outras histórias": "A Sentinela"; "O Velho Gênio"; "Homens Interessantes"; "O Expele-Diabo"; "O Artista dos Topetes"; "A Fera"; e o "Papão"

Cotejando, percebi que nenhum dos contos fazem parte da bibliografia fornecida pela wikipédia. A pergunta é: já que Leskov é pouco conhecido no Brasil, qual seria o critério utilizado pela 34 pra seleção dos contos? E por que não optar pelos mais "conhecidos"?

David Ericeira
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 59
Data de inscrição : 21/12/2012
Idade : 27
Localização : São Luís

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nikolai Semyonovich Leskov [Николай Семёнович Лесков]

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:39 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum