Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por tmanfrini em Qui Abr 25, 2013 5:17 pm

Teriofania
(José Severiano de Resende)


Certo, novas terás deste homem pardo
De hirsuto pêlo e de melena ao vento:
Tem no jarrete o nervo do leopardo
Nos marnéis galopando de espavento.

É Leviatã e Beemote, e luta
Como os mamutes, como os megalossauros,
Na expansão de uma força resoluta
Comandando ciclopes e centauros.

Desde os confins das brumas hiperbóreas
O seu rastro traçou tortuosas sendas:
Dele contam-se horríficas histórias,
Narram-se dele tétricas legendas.

Quantas línguas possui e quantos dentes,
Quantos idiomas há no seu regougo?
Lança dos olhos chispas transcendentes
E da fauce vomita sangue e fogo.

Nas suas múltiplas metamorfoses
Assemelha-se aos ogros e aos onagros
E imita muita vez do vento as vozes
Pela noturna solidão do agro.

Não cuides, filha, que ele é o lobisomem
Noctambulando nos teus pesadelos:
Esse abantesma é SIMPLESMENTE um Homem
E os seus mistérios, quem há de entendê-los?

Antes que o mundo conflagrando-se arda
No desmoronamento derradeiro,
Saberás de repente que não tarda
A aparecer o grande Aventureiro.

Certo, novas terás deste homem pardo
De hirsuto pêlo e de melena ao vento:
Tem no jarrete o nervo do leopardo
Nos marnéis galopando de espavento.

Roga pois aos teus Anjos tutelares
Que removam de ti o horrendo aspeito
E, se um dia por ele resvalares,
Traça o sinal-da-cruz sobre o teu peito.

E que nunca essa elétrica pupila
A alma te escrute e o verbo lhe ouças nunca...
Não mais então serias tu tranquila
Sob a ameaça da sua garra adunca.

Já o seu tropel estrepitoso atroa...
Filha, sossega o coração e dorme.
Eu rezarei vesperalmente a noa
Que há de guardar-te da Ilusão enorme.

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Deco em Ter Maio 07, 2013 5:46 am

O Relógio

Ao redor da vida do homem
há certas caixas de vidro,
dentro das quais, como em jaula,
se ouve palpitar um bicho.

Se são jaulas não é certo;
mais perto estão das gaiolas
ao menos, pelo tamanho
e quadradiço de forma.

Umas vezes, tais gaiolas
vão penduradas nos muros;
outras vezes, mais privadas,
vão num bolso, num dos pulsos.

Mas onde esteja: a gaiola
será de pássaro ou pássara:
é alada a palpitação,
a saltação que ela guarda;

e de pássaro cantor,
não pássaro de plumagem:
pois delas se emite um canto
de uma tal continuidade

João Cabral de Melo Neto

Deco
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 305
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Deco em Dom Maio 12, 2013 4:06 pm

Honra-me com teus nadas

Honra-me com teus nadas.
Traduz me passo
De maneira que eu nunca me perceba.
Confunde estas linhas que te escrevo
Como se um brejeiro escoliasta
Resolvesse
Brincar a morte de seu próprio texto.
Dá-me pobreza e fealdade e medo.
E desterro de todas as respostas
Que dariam luz
A meu eterno entendimento cego.
Dá-me tristes joelhos.
Para que eu possa fincá-los num mínimo de terra
E ali permanecer o teu mais esquecido prisioneiro.
Dá-me mudez. E andar desordenado. Nenhum cão.
Tu sabes que amo os animais
Por isso me sentiria aliviado. E de ti, Sem Nome
Não desejo alívio. Apenas estreitez e fardo.
Talvez assim te encantes de tão farta nudez.
Talvez assim me ames: desnudo até o osso
Igual a um morto.
- Hilda Hilst, in “Sobre a tua grande face”, 1986.

Deco
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 305
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Deco em Seg Maio 13, 2013 8:58 am

BRISA MARINHA

Tradução: Augusto de Campos

A carne é triste, sim, e eu li todos os livros.
Fugir! Fugir! Sinto que os pássaros são livres,
Ébrios de se entregar à espuma e aos céus
[ imensos.
Nada, nem os jardins dentro do olhar suspensos,
Impede o coração de submergir no mar
Ó noites! nem a luz deserta a iluminar
Este papel vazio com seu branco anseio,
Nem a jovem mulher que preme o filho ao seio.
Eu partirei! Vapor a balouçar nas vagas,
Ergue a âncora em prol das mais estranhas
[ plagas!

Um Tédio, desolado por cruéis silêncios,
Ainda crê no derradeiro adeus dos lenços!
E é possível que os mastros, entre ondas más,
Rompam-se ao vento sobre os náufragos, sem
[ mas-
Tros, sem mastros, nem ilhas férteis a vogar...
Mas, ó meu peito, ouve a canção que vem do
[ mar!

Mallarmé

Deco
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 305
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por tmanfrini em Sex Maio 31, 2013 12:41 am

Brinquedo
(Moacir Amâncio)


Crianças cegas
à beira
de um
abismo.

Do fundo
vêm
os olhos.
Algo

morcego
nisto,
ou de vulcão.

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Karenina em Qui Mar 06, 2014 8:32 am

AEDH DESEJA OS TECIDOS DO CÉU

Se eu tivesse, do céu, os tecidos
Drapejados, bordados com luz
De ouro e prata, e os escuros tecidos
Azuis da noite e a meia-luz
E a luz, deitava-os sob os teus pés:
Mas, pobre, tenho apenas meus sonhos;
Deitei meus sonhos sob os teus pés;
Pisa de mansinho, pois são meus sonhos.

W.B. Yeats

Karenina
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 870
Data de inscrição : 19/09/2011
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Oric em Qui Mar 06, 2014 10:19 am

Hedra vai lançar livro dele.

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Karenina em Qui Mar 06, 2014 5:45 pm

Song of Myself
By Walt Whitman

1
I celebrate myself, and sing myself,
And what I assume you shall assume,
For every atom belonging to me as good belongs to you.

I loafe and invite my soul,
I lean and loafe at my ease observing a spear of summer grass.

My tongue, every atom of my blood, form’d from this soil, this air,
Born here of parents born here from parents the same, and their parents the same,
I, now thirty-seven years old in perfect health begin,
Hoping to cease not till death.

Creeds and schools in abeyance,
Retiring back a while sufficed at what they are, but never forgotten,
I harbor for good or bad, I permit to speak at every hazard,
Nature without check with original energy.

Karenina
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 870
Data de inscrição : 19/09/2011
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Oric em Sab Mar 08, 2014 1:01 pm

O dia triunfal de Fernando Pessoa

http://www.lpm-blog.com.br/?p=23665

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Oric em Ter Mar 18, 2014 7:03 pm

Leminski puxou o bonde mesmo: depois da Ana C. Cesar, a Cia lançará a poesia completa do Waly Salomão: http://www.blogdacompanhia.com.br/2014/03/waly-esta-aqui/  Very Happy 

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por César em Ter Mar 18, 2014 10:19 pm

Waly que um dia assinou sailormoon

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Oric em Dom Abr 20, 2014 12:46 pm

Raymond Queneau escreveu:Uma outra ideia muitíssimo falsa que mesmo assim circula atualmente é a equivalência que se estabelece entre inspiração, exploração do subconsciente e libertação; entre acaso, automatismo e liberdade. Ora, essa inspiração que consiste em obedecer cegamente a qualquer impulso é na realidade uma escravidão. O clássico que escreve a sua tragédia observando um certo número de regras que conhece é mais livre que o poeta que escreve aquilo que lhe passa pela cabeça e é escravo de outras regras que ignora.

Lembrei de uma entrevista em que o Gullar defendia essa inspiração súbita e metia o pau nos concretistas.

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Oric em Sex Set 12, 2014 11:30 pm



Estou degustando aos poucos. Que livro, amigos!

Comprei no momento para ler alguns romanos (cerca de 1/3 do livro [em tempo: Marcial é hilário]), mas foi também muito interessante ler alguns indianos, chineses, gregos (Safo e Alceu). Outra descoberta muito boa foi Issa, um dos três mestres do Haikai (que eu conheço pouco, como poesia em geral, mas tenho vontade de explorar). Agora iniciarei os Trovadores.

Os comentários do DP ao final do livro são bem bacanas também. É uma pena alguns autores possuírem tão pouco espaço, mas dá para entender o motivo.

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Seu poeta (ou poetas) favorito(s)

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:37 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum