Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Mensagem por Mat em Qua Mar 06, 2013 9:19 am



É um livro poético, escrito entre 1868 e 1869 (mas publicado bastante mais tarde), pelo Conde de Lautréamont, pseudónimo de Isidore Ducasse, poeta francês de origem uruguaia. É considerada uma das obras seminais da literatura fantástica, ainda que o seu universo estranho e mórbido seja de difícil classificação. O poema está dividido em sessenta secções de extensão irregular, designadas pelo autor como estrofes, distribuídas por seis cantos. O poema descreve cenas brutais, por vezes de violência extrema, onde a crueldade, a maldade, a cobardia e a estupidez humana são os principais motivos.
Ao longo da narração das cenas horríveis que são descritas, o narrador vai antecipando questões, dirigindo-se explicitamente ao leitor (que aqui aparece mais ou menos identificado como sendo os destinatários do poema – ainda que por vezes se dirija especificamente a um leitor singular), explicando o que é dito, de forma algo paralela às observações feitas por Virgílio a Dante, ao longo da Divina Comédia, ainda que neste caso, o narrador tenha mais tendência a lembrar o leitor de que tais situações são fictícias, enquanto que Virgílio parecia, com a sua autoridade clássica, legitimar as ocorrências descritas por Dante. Ao longo do poema nota-se, aliás, como este narrador se vai distanciando daquilo que é contado, o que pode ser interpretado como uma evolução do próprio autor enquanto escritor. O poema está repleto de passagens que são frequentemente criticadas, como sendo absurdas ou de gosto duvidoso, além de partes que terão sido plagiadas de livros científicos.
Philippe Sollers, no “Le Monde”, escreveu que este livro “de lógica pura” tinha sido feito “secretamente para seis ou sete (no máximo) indivíduos por século”.

Conde de Lautréamont escreveu:Ó pederastas incompreensíveis, não serei eu quem irá lançar injúrias contra vossa grande degradação; não serei eu quem irá atirar o desprezo contra vosso ânus infundibuliforme. Basta que as doenças vergonhosas, e quase incuráveis, que vos assediam, tragam consigo seu infálivel castigo.




Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Mensagem por Becco em Ter Abr 09, 2013 8:05 pm

Tinha que ter pederastia e cu [ânus infundibuliforme]...

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Mensagem por lavoura em Ter Abr 09, 2013 9:15 pm

Becco escreveu:Tinha que ter pederastia e cu [ânus infundibuliforme]...


Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing

É por isso também que ele gostou tanto do Rabelais. Ele sempre cita cu's no livro.
Laughing

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Mensagem por Mat em Qua Maio 01, 2013 12:09 pm

Eu não gosto do Lautréamont.

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Mensagem por Deco em Dom Maio 05, 2013 3:49 pm

Eu, como os cães, sinto a necessidade do infinito...Não posso, não posso satisfazer essa necessidade! Sou filho do homem e da mulher, ao que me dizem. Isso me espanta...acreditava ser mais! De resto, que me importa de onde venho? Se dependesse da minha vontade, teria preferido ser antes o filho da fêmea do tubarão, cuja fome é amiga das tempestades, e do tigre, cuja crueldade é reconhecida: eu não seria tão mau. (Lautréamont, Os Cantos de Maldoror, oitava estrofe, Canto I)

Deco
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 305
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Mensagem por Deco em Dom Maio 05, 2013 4:01 pm

A edição brasileira conta com um ótimo prefacio e tradução do Claudio Willer,o prefacio mostra a importância atribuída a Lautreamont pelos surrealistas e por outros poetas do seculo XX (Paz e Ponge),mas não se detêm apenas nesse aspecto.



Deco
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 305
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cantos de Maldoror [Les Chants de Maldoror]

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:33 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum