Por onde começar.

Página 9 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por tiago em Qua Dez 26, 2012 5:59 pm

lavoura escreveu:
tmanfrini escreveu:lavoura, li o 1.o da Torre Negra, é bem morno e bobinho, mas distrai sim.


Eu comecei a ler o primeiro e parei na metade.Não me cativou,não. =|


Pessoal e o Javier Márias ??

Vi no tópico de citações o Becco falando que leu "Coração tão branco" . Sempre me recomendaram começar por ele que é excelente.
Mas alguém já leu algum outro livro, além deste? Os que tenho comprei por conta do preço: O homem sentimental e o outro é o Enamoramentos.
Pretendo ler algum deles logo.

Eu li a trilogia Seu rosto amanhã.
É excelente.
A história é bem simples, mas é contada de forma não cronológica, de forma que as peças vão lentamente se encaixando. A narração é entremeada de longas e interessantíssimas digressões. Basicamente ele demora metade de um volume pra descrever no máximo uma cena, ou parte dela, e vai terminar essa cena só em outro volume. Só que a partir do terceiro volume merdas acontecem e a partir daí a coisa começa a ser mais sequencial.

tiago
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 849
Data de inscrição : 17/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Qui Dez 27, 2012 7:35 am

tiago escreveu:
lavoura escreveu:
tmanfrini escreveu:lavoura, li o 1.o da Torre Negra, é bem morno e bobinho, mas distrai sim.


Eu comecei a ler o primeiro e parei na metade.Não me cativou,não. =|


Pessoal e o Javier Márias ??

Vi no tópico de citações o Becco falando que leu "Coração tão branco" . Sempre me recomendaram começar por ele que é excelente.
Mas alguém já leu algum outro livro, além deste? Os que tenho comprei por conta do preço: O homem sentimental e o outro é o Enamoramentos.
Pretendo ler algum deles logo.

Eu li a trilogia Seu rosto amanhã.
É excelente.
A história é bem simples, mas é contada de forma não cronológica, de forma que as peças vão lentamente se encaixando. A narração é entremeada de longas e interessantíssimas digressões. Basicamente ele demora metade de um volume pra descrever no máximo uma cena, ou parte dela, e vai terminar essa cena só em outro volume. Só que a partir do terceiro volume merdas acontecem e a partir daí a coisa começa a ser mais sequencial.

Hum, valeu!
Essa trilogia me interessa, uma pena que os livros sejam tão caros =|
Acho que vou começar com o Homem Sentimental mesmo, é bem curto e depois leio Os enamoramentos.

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Oric em Qui Dez 27, 2012 12:41 pm

lavoura escreveu:Na verdade eu me interesso por ambos.
Mas realmente eu queria achar algo de literatura. A curiosidade é maior para saber se tem doque realmente ler.
Me aconselharam a ler Sangue de Coca-cola do Roberto Drummond

O clássico Sangue de Coca-Cola, romance de Roberto Drummond, começa com o relato de alucinações coletivas, num dia 1º de abril, quando, segundo o autor, “o Brasil tomou Coca-Cola com LSD e entrou numa bad”. A partir daí, ninguém segura mais a imaginação do autor. Sangue de Coca-Cola é pura curtição. Como Hilda Furacão, inesquecível.


Eu perguntei sobre a didatura, porque foi um momento importante no país, parte de nossa história, acontecido a pouco tempo atrás e não vejos praticamente nada dessa literatura por aqui, sendo que em países vizinhos ela é bem comum.
Parece que tudo relacionado a nossa cultura é um pouco desprezado por aqui. Até as lendas e folclore nacional não é explorado.Quando é explorado é de maneira infantil e simplista, coisa que não ocorre em outras culturas.
Então estava procurando livros desse tipo para ver oque encontrava.

Valeu pelas dicas ai pessoal!
Vou marcar esse do Elio e procurar mais livros do tipo.
Além desse Sangue de Coca-cola indicaram mais esses:

Tropical sol da liberdade - Ana Maria Machado
Zero - Ignácio de Loyola Brandão
Os carbonários - Alfredo Sirkis
O que é isso, companheiro? - Fernando Gabeira*


* Não sei se tem ficção ou se é todo ele relato verídico
Recentemente dei uma pesquisada sobre o tema também. Ainda li pouco, mas recebi indicações de vários amigos, professores etc.

Não conhecia esses do Roberto Drummond, Ana Maria Machado e do Alfredo Sirkis. Vou colocar na lista aqui. Infelizmente não tem nenhum na biblioteca. Mas aos poucos vou comprando.

Do Gabeira e do Brandão já estavam na minha lista. O do Gabeira é considerado um romance-depoimento. Esse tem na biblioteca e pretendo ler em breve. O do Brandão foi censurado pela ditadura e já li uma vez que a primeira versão dele saiu mutilada. Portanto, se for comprar, procure versões mais recentes. Do mesmo autor eu li e recomendo "Não Verás País Nenhum", na onda das distopias. É "ficção", mas dá para ver relações diretas com a ditadura. Seria uma espécie de 1984 brazuca. Ainda tem "Bebel Que A Cidade Comeu" passado no período da ditadura também, mas esse não li ainda (felizmente encontrei todos na biblioteca aqui, vou fazer uma maratona). Aqui uma entrevista interessante onde ele comenta sobre o Zero: http://www.cronopios.com.br/site/artigos.asp?id=5068

Na onda orwelliana tem também o Fazenda Modelo, do Chico Buarque. No melhor estilo "Revolução dos Bichos", ele retrata a ditadura brasileira através de uma fábula. Li esse ano e achei muito bom, além de continuar atual em vários aspectos. Encontra baratinho na Estante Virtual. Ele também possui várias músicas sobre o período, mas imagino que já deva conhecer.

Outro que me recomendaram é o Batismo de Sangue, do Frei Betto. Resenha aqui: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/1434270/batismo-de-sangue-guerrilha-e-morte-de-carlos-marighella-14-ed-2006/ Existe um filme baseado na obra. Outra forma interessante de conhecer a ditadura pode ser através da leitura de biografias de personalidades importantes do período. Aqui o Marighella pode ser um bom começo, visto que era considerado o inimigo número um da ditadura. Existem várias biografias dele, não sei te indicar qual seria melhor, mas a da Expressão Popular me parece boa. Saiu também uma pela Companhia das Letras recentemente.

Mas de todos que pesquisei sobre o que me deixou mais curioso foi o recentemente lançado K., de Bernardo Kucinski. https://www.expressaopopular.com.br/livros/expressao-popular/k A começar pela influência do Kafka e pela temática, o livro parece muito bom e vem recebendo vários elogios. Inclusive recebeu uma menção honrosa no Prêmio Portugal Telecom e foi elogiado pelo vencedor, valter hugo mãe: http://oglobo.globo.com/blogs/prosa/posts/2012/11/26/valter-hugo-mae-vence-premio-portugal-telecom-de-literatura-476696.asp
Por fim esse comentário da Maria Rita Kehl me ganhou de vez: http://boitempoeditorial.wordpress.com/2011/11/28/comentarios-sobre-k-de-bernardo-kucinski/

Para finalizar esse post gigante (deixarei as indicações de livros de história para outro momento) fica a lista de alguns dos livros censurados pela ditadura:
Ela considerou mais emblemáticas a censura aos romances e contos Feliz Ano Novo, de Rubem Fonseca; Zero, de Inácio de Loyola Brandão; Dez Estórias Imorais, de Aguinaldo Silva; Em Câmara Lenta, de Renato Tapajós; Mister Curitiba, de Dalton Trevisan; e O Cobrador, de Rubem Fonseca. Dos estudos e análises proibidos pelos ditadores, ela destacou O Mundo do Socialismo, de Caio Prado Jr.; A Universidade Necessária, de Darcy Ribeiro; A Mulher na Construção do Mundo Futuro, de Rose Marie Muraro; O Despertar da Revolução Brasileira, de Márcio Moreira Alves; História Militar do Brasil, de Nelson Werneck Sodré; e O Poder Jovem, de Arthur José Poerner.
http://dialogospoliticos.wordpress.com/2012/07/04/tesoura-desvairada-lista-revela-os-principais-livros-censurados-na-ditadura-militar/




Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Qui Dez 27, 2012 12:53 pm

Oric escreveu:
lavoura escreveu:Na verdade eu me interesso por ambos.
Mas realmente eu queria achar algo de literatura. A curiosidade é maior para saber se tem doque realmente ler.
Me aconselharam a ler Sangue de Coca-cola do Roberto Drummond

O clássico Sangue de Coca-Cola, romance de Roberto Drummond, começa com o relato de alucinações coletivas, num dia 1º de abril, quando, segundo o autor, “o Brasil tomou Coca-Cola com LSD e entrou numa bad”. A partir daí, ninguém segura mais a imaginação do autor. Sangue de Coca-Cola é pura curtição. Como Hilda Furacão, inesquecível.


Eu perguntei sobre a didatura, porque foi um momento importante no país, parte de nossa história, acontecido a pouco tempo atrás e não vejos praticamente nada dessa literatura por aqui, sendo que em países vizinhos ela é bem comum.
Parece que tudo relacionado a nossa cultura é um pouco desprezado por aqui. Até as lendas e folclore nacional não é explorado.Quando é explorado é de maneira infantil e simplista, coisa que não ocorre em outras culturas.
Então estava procurando livros desse tipo para ver oque encontrava.

Valeu pelas dicas ai pessoal!
Vou marcar esse do Elio e procurar mais livros do tipo.
Além desse Sangue de Coca-cola indicaram mais esses:

Tropical sol da liberdade - Ana Maria Machado
Zero - Ignácio de Loyola Brandão
Os carbonários - Alfredo Sirkis
O que é isso, companheiro? - Fernando Gabeira*


* Não sei se tem ficção ou se é todo ele relato verídico
Recentemente dei uma pesquisada sobre o tema também. Ainda li pouco, mas recebi indicações de vários amigos, professores etc.

Não conhecia esses do Roberto Drummond, Ana Maria Machado e do Alfredo Sirkis. Vou colocar na lista aqui. Infelizmente não tem nenhum na biblioteca. Mas aos poucos vou comprando.

Do Gabeira e do Brandão já estavam na minha lista. O do Gabeira é considerado um romance-depoimento. Esse tem na biblioteca e pretendo ler em breve. O do Brandão foi censurado pela ditadura e já li uma vez que a primeira versão dele saiu mutilada. Portanto, se for comprar, procure versões mais recentes. Do mesmo autor eu li e recomendo "Não Verás País Nenhum", na onda das distopias. É "ficção", mas dá para ver relações diretas com a ditadura. Seria uma espécie de 1984 brazuca. Ainda tem "Bebel Que A Cidade Comeu" passado no período da ditadura também, mas esse não li ainda (felizmente encontrei todos na biblioteca aqui, vou fazer uma maratona). Aqui uma entrevista interessante onde ele comenta sobre o Zero: http://www.cronopios.com.br/site/artigos.asp?id=5068

Na onda orwelliana tem também o Fazenda Modelo, do Chico Buarque. No melhor estilo "Revolução dos Bichos", ele retrata a ditadura brasileira através de uma fábula. Li esse ano e achei muito bom, além de continuar atual em vários aspectos. Encontra baratinho na Estante Virtual. Ele também possui várias músicas sobre o período, mas imagino que já deva conhecer.

Outro que me recomendaram é o Batismo de Sangue, do Frei Betto. Resenha aqui: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/1434270/batismo-de-sangue-guerrilha-e-morte-de-carlos-marighella-14-ed-2006/ Existe um filme baseado na obra. Outra forma interessante de conhecer a ditadura pode ser através da leitura de biografias de personalidades importantes do período. Aqui o Marighella pode ser um bom começo, visto que era considerado o inimigo número um da ditadura. Existem várias biografias dele, não sei te indicar qual seria melhor, mas a da Expressão Popular me parece boa. Saiu também uma pela Companhia das Letras recentemente.

Mas de todos que pesquisei sobre o que me deixou mais curioso foi o recentemente lançado K., de Bernardo Kucinski. https://www.expressaopopular.com.br/livros/expressao-popular/k A começar pela influência do Kafka e pela temática, o livro parece muito bom e vem recebendo vários elogios. Inclusive recebeu uma menção honrosa no Prêmio Portugal Telecom e foi elogiado pelo vencedor, valter hugo mãe: http://oglobo.globo.com/blogs/prosa/posts/2012/11/26/valter-hugo-mae-vence-premio-portugal-telecom-de-literatura-476696.asp
Por fim esse comentário da Maria Rita Kehl me ganhou de vez: http://boitempoeditorial.wordpress.com/2011/11/28/comentarios-sobre-k-de-bernardo-kucinski/

Para finalizar esse post gigante (deixarei as indicações de livros de história para outro momento) fica a lista de alguns dos livros censurados pela ditadura:
Ela considerou mais emblemáticas a censura aos romances e contos Feliz Ano Novo, de Rubem Fonseca; Zero, de Inácio de Loyola Brandão; Dez Estórias Imorais, de Aguinaldo Silva; Em Câmara Lenta, de Renato Tapajós; Mister Curitiba, de Dalton Trevisan; e O Cobrador, de Rubem Fonseca. Dos estudos e análises proibidos pelos ditadores, ela destacou O Mundo do Socialismo, de Caio Prado Jr.; A Universidade Necessária, de Darcy Ribeiro; A Mulher na Construção do Mundo Futuro, de Rose Marie Muraro; O Despertar da Revolução Brasileira, de Márcio Moreira Alves; História Militar do Brasil, de Nelson Werneck Sodré; e O Poder Jovem, de Arthur José Poerner.
http://dialogospoliticos.wordpress.com/2012/07/04/tesoura-desvairada-lista-revela-os-principais-livros-censurados-na-ditadura-militar/




Cara valeu pelas dicas!!
No fim não li nada disso ainda. Vamos ver este ano é para inaugurar uma biblioteca boa na cidade e assim começarei a frequenta-la.
Bom esse Sangue de coca-cola quase consegui em uma troca no skoob, mas no fim a moça não achava mais o livro =|
Vou correr atrás novamente e obrigado pelas indicações!!

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Sex Jan 11, 2013 8:20 am

Não sabia onde postar mas vi que a penquin-cia irá lançar uma versão da Iliada. Mas não achei quem será o tradutor ou capa.

E surgiu uns rumores de lançamento do "Em busca do Tempo perdido" do Proust,também pela penguin-cia.

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Oric em Sex Jan 11, 2013 8:57 am

Deve ser do Frederico Lourenço, tradutor português que eles lançaram pela mesma coleção a Odisseia. A tradução dele da Ilíada já saiu por lá tem um tempinho (embora a da Odisseia parece ter ficado melhor, premiada e tudo).

Esse boato do Proust eu já vi tem tempos! Espero que saia. Inclusive deixei de comprar na época pois achei que ia sair logo...

Talvez seria o caso de criar um tópico sobre lançamentos.

Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Sex Jan 11, 2013 11:49 am

tiago escreveu:
lavoura escreveu:
tmanfrini escreveu:lavoura, li o 1.o da Torre Negra, é bem morno e bobinho, mas distrai sim.


Eu comecei a ler o primeiro e parei na metade.Não me cativou,não. =|


Pessoal e o Javier Márias ??

Vi no tópico de citações o Becco falando que leu "Coração tão branco" . Sempre me recomendaram começar por ele que é excelente.
Mas alguém já leu algum outro livro, além deste? Os que tenho comprei por conta do preço: O homem sentimental e o outro é o Enamoramentos.
Pretendo ler algum deles logo.

Eu li a trilogia Seu rosto amanhã.
É excelente.
A história é bem simples, mas é contada de forma não cronológica, de forma que as peças vão lentamente se encaixando. A narração é entremeada de longas e interessantíssimas digressões. Basicamente ele demora metade de um volume pra descrever no máximo uma cena, ou parte dela, e vai terminar essa cena só em outro volume. Só que a partir do terceiro volume merdas acontecem e a partir daí a coisa começa a ser mais sequencial.

Cara, pretendo começar a ler essa trilogia assim que meus livros chegarem.
Trocando idéia com o cara do qual solicitei o terceiro volume ele disse que foi a melhor leitura de 2011 dele. Assim "como você" também definiu como excelente e nas próprias palavras dele:

A trama se desenvolve freneticamente no plano intelectual e de forma extremamente vagarosa no plano temporal (há uma passagem com cerca de uns 10 minutos de duração que se desenrola ao longo de 3 capítulos, algo em torno de 80 páginas)

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Mat em Dom Jan 13, 2013 9:50 pm

Alguém já leu o Mário Benedetti?

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Sab Jan 19, 2013 7:57 am

Mat escreveu:Alguém já leu o Mário Benedetti?


Não,mas aproveitando o "Etti" li uma entrevista do Juan Onetti e me interessei mais ainda por conhecer sua obra.


lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Jabá em Sab Jan 19, 2013 1:17 pm

lavoura escreveu:
Mat escreveu:Alguém já leu o Mário Benedetti?


Não,mas aproveitando o "Etti" li uma entrevista do Juan Onetti e me interessei mais ainda por conhecer sua obra.


Laughing Laughing Laughing

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Dom Jan 20, 2013 7:34 am

Jabá escreveu:
lavoura escreveu:
Mat escreveu:Alguém já leu o Mário Benedetti?


Não,mas aproveitando o "Etti" li uma entrevista do Juan Onetti e me interessei mais ainda por conhecer sua obra.


Laughing Laughing Laughing

Acho que você gostaria do autor também,Jabá.
Os contos dele são situados no distrito ficcional de Santa Maria e parece tratar de "temas" parecidos com o Fonseca e pelo menos na primeira impressão uma "prosa urbana".
A Thais leu os contos dele e deve falar com maior proprieadade.

A entrevista que li foi essa:
http://www.revistabula.com/posts/entrevistas/entrevista-juan-carlos-onetti


E achei um mini conto:



OS BEIJOS



Conhecera-os e sentira saudades dos de sua mãe. Beijava nas duas faces ou na mão toda mulher indiferente que lhe apresentassem, respeitava o rito prostibular que proibia unir as bocas; namoradas, mulheres o haviam beijado com as línguas presas na garganta, detendo-se, sábias e meticulosas, para beijar-lhe o membro. Saliva, calor e deslizamentos, como deve ser.
Depois a imprevista entrada da mulher, desconhecida, atravessando a ferradura de parentes lutuosos, esposa e filhos, amigos chorosos suspirantes.
Aproximou-se, impávida, a putíssima, a atrevidíssima, para beijar-lhe a frieza da testa, por cima da borda do caixão, deixando, entre a horizontalidade das três rugas, uma pequena mancha de batom vermelho

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por tmanfrini em Dom Jan 20, 2013 8:15 am

Já recomendei antes, torno a recomendar. Mas não vi muito Fonseca...
Valeu pela entrevista, lavoura!

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Jabá em Dom Jan 20, 2013 11:41 pm

Parece legal. Um autor a ser considerado no futuro.

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Becco em Seg Jan 21, 2013 6:52 am

Juan Carlos Onetti escreveu:OS BEIJOS

Conhecera-os e sentira saudades dos de sua mãe. Beijava nas duas faces ou na mão toda mulher indiferente que lhe apresentassem, respeitava o rito prostibular que proibia unir as bocas; namoradas, mulheres o haviam beijado com as línguas presas na garganta, detendo-se, sábias e meticulosas, para beijar-lhe o membro. Saliva, calor e deslizamentos, como deve ser.
Depois a imprevista entrada da mulher, desconhecida, atravessando a ferradura de parentes lutuosos, esposa e filhos, amigos chorosos suspirantes.
Aproximou-se, impávida, a putíssima, a atrevidíssima, para beijar-lhe a frieza da testa, por cima da borda do caixão, deixando, entre a horizontalidade das três rugas, uma pequena mancha de batom vermelho

Excelente, hein?

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Seg Jan 21, 2013 8:27 am

Eu gostei.
Mas só li esse continho e aquele que você postou no Facebook. O bom é que ta edição da coleção folha que é bem barata!
Mas antes vou ler o Junta-Cadáveres.


lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Becco em Seg Jan 21, 2013 8:58 am

Vou comprar esse 47 contos dele.

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Jabá em Seg Jan 21, 2013 9:15 am

Becco escreveu:Vou comprar esse 47 contos dele.

Você disse que não ia comprar mais nada Laughing

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Becco em Seg Jan 21, 2013 10:22 am

Não disse que ia ser esse ano.

Mo mais, 22 dias e contando.

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por tmanfrini em Seg Jan 21, 2013 10:25 am

Pra fechar a coleção com chave de ouro Surprised

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Seg Jan 21, 2013 10:44 am

Becco escreveu:Não disse que ia ser esse ano.

Mo mais, 22 dias e contando.

Dá o dinheiro para sua namorada comprar. Assim você não falha em sua empresa!
Temos que aproveitar as mazelas do sistema.

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Becco em Seg Jan 21, 2013 11:09 am

Ou alguém aqui me dá de presente. Presente não conta. Laughing

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Qui Fev 07, 2013 8:20 am

Alguém já viu essas edições de contos do Tchekhov ??
Lançados pela Relógio D'agua.
Achei poucas informações, mas parece ser tradução direta do russo:





Pelo jeito são vários volumes

lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por lavoura em Qui Fev 07, 2013 8:24 am

O Oric tinha comentado sobre o lançamento do livro de poesia do Leminski
Já saiu a capa e está em pré venda na cultura:


lavoura
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2348
Data de inscrição : 26/06/2012
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Oric em Qui Fev 07, 2013 8:58 am

Gostei muito da capa. Cofre total. Very Happy


Oric
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 947
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por César em Qui Fev 07, 2013 9:14 am

Esses Tchekovs são diretos sim, Lavoura, mas muito caros.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Por onde começar.

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 7:43 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum