Lúcio Cardoso

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Qua Jul 13, 2011 8:20 pm

Vocês conhecem esse autor brasileiro que - infelizmente - é pouco lido? O cara introduziu o romance psicológico no nosso país. Só por isso já vale a leitura.

O apelido ali de cima foi a mídia da época que colocou por causa dos seus textos febris, com personagens atormentados numa realidade grotesca, como o mestre russo. Clarice Lispector tinha uma paixão platônica por ele que nunca se consolidou pelo fato dele ser homossexual, se correspondiam por cartas.

É meio unânime que a obra prima dele é a "Crônica da casa assassinada", mas eu particularmente gostei bem mais de "A luz no subsolo".

A obra completa do Lúcio está editada pela civilização brasileira. Vale muito a leitura. Em pensar que na escola me mandaram ler José de Alencar, José Lins rego etc, quando existia um cara desse, enfim... Se vocês não conhecem, vão atrás.


Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por César em Qua Jul 13, 2011 8:26 pm

Mat escreveu:Clarice Lispector tinha uma paixão platônica por ele que nunca se consolidou pelo fato dele ser homossexual, se correspondiam por cartas.
O Moser dá a entender que ela teve uma grande decepção pelo marido dela não ser metade do que o Cardoso era, inclusive isso pesou muito no divórcio. Quem sabe daqui umas décadas não lançam essas correspondências...

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Qua Jul 13, 2011 8:30 pm

César escreveu:
Mat escreveu:Clarice Lispector tinha uma paixão platônica por ele que nunca se consolidou pelo fato dele ser homossexual, se correspondiam por cartas.
O Moser dá a entender que ela teve uma grande decepção pelo marido dela não ser metade do que o Cardoso era, inclusive isso pesou muito no divórcio. Quem sabe daqui umas décadas não lançam essas correspondências...

Aueaueaua Décadas não, pow. Seja otimista!
De certa forma foi até bom que a Clarice não conseguiu nada com ele, casais na literatura não costumam dá muito certo.

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por César em Qua Jul 13, 2011 8:42 pm

Mat escreveu:
César escreveu:
Mat escreveu:Clarice Lispector tinha uma paixão platônica por ele que nunca se consolidou pelo fato dele ser homossexual, se correspondiam por cartas.
O Moser dá a entender que ela teve uma grande decepção pelo marido dela não ser metade do que o Cardoso era, inclusive isso pesou muito no divórcio. Quem sabe daqui umas décadas não lançam essas correspondências...

Aueaueaua Décadas não, pow. Seja otimista!
A correspondência dela com o Sabino foi retirada do mercado, Brasil é muito problemático com essa coisa de imagem pública, qualquer biografia pode ser retirada do mercado sem muita dificuldade.

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Becco em Sex Jul 15, 2011 8:02 am

Li sobre esse affair unilateral entre o Cardoso e a Lispector na biografia do Moser.
Ela era mesmo apaixonadíssima por ele, mas o cara claramente não curtia mulher, acho que só a Clarice não via.

No mestrado, um colega meu defendeu a dissertação sobre "Crônica da Casa Assassinada", e eu fiquei com muita vontade de ler.
Uma vez achei uma edição boa e barata no sebo, mas tava sem grana e, quando voltei lá, já tinham comprado.
Não sabia desse "apelido" dele. Lerei com certeza.

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Sex Jul 15, 2011 8:26 am

Becco escreveu:Li sobre esse affair unilateral entre o Cardoso e a Lispector na biografia do Moser.
Ela era mesmo apaixonadíssima por ele, mas o cara claramente não curtia mulher, acho que só a Clarice não via.

No mestrado, um colega meu defendeu a dissertação sobre "Crônica da Casa Assassinada", e eu fiquei com muita vontade de ler.
Uma vez achei uma edição boa e barata no sebo, mas tava sem grana e, quando voltei lá, já tinham comprado.
Não sabia desse "apelido" dele. Lerei com certeza.


Aqui cara, dê uma olhada: http://veja.abril.com.br/011100/p_138.html

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Luciana Sousa em Sex Jul 22, 2011 9:58 am

Tenho curiosidade de ler o Lúcio, mas tenho visto tanto oba-oba em torno dele, que me aporrinho e desisto.
Continuo achando desnecessária a crítica ácida à turma do Nordeste. O problema está na obrigatoriedade e não na qualidade. Teria o mesmo valor se lesse o Cardoso para fazer uma prova? E Dostoiewski para um tema de redação nas férias? Meu amigo Charlie Brown que o diga.
Alencar e José Lins têm sua importância literária sim, como tiveram e têm Lúcio Cardoso, Clarice Lispector. Tantos não a suportam... Ela é ruim? Indecifrável? É uma questão pessoal, depende da formação também, dos valores, enfim. Adoro Clarice, mesmo tendo sido obrigada a ler para o vestibular.

Luciana Sousa
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 29
Data de inscrição : 13/07/2011
Idade : 39
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário http://paideia.virtual.ufc.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Sex Jul 22, 2011 5:30 pm

Luciana Sousa escreveu:Tenho curiosidade de ler o Lúcio, mas tenho visto tanto oba-oba em torno dele, que me aporrinho e desisto.
Continuo achando desnecessária a crítica ácida à turma do Nordeste. O problema está na obrigatoriedade e não na qualidade. Teria o mesmo valor se lesse o Cardoso para fazer uma prova? E Dostoiewski para um tema de redação nas férias? Meu amigo Charlie Brown que o diga.
Alencar e José Lins têm sua importância literária sim, como tiveram e têm Lúcio Cardoso, Clarice Lispector. Tantos não a suportam... Ela é ruim? Indecifrável? É uma questão pessoal, depende da formação também, dos valores, enfim. Adoro Clarice, mesmo tendo sido obrigada a ler para o vestibular.

Também li Clarice para o vestibular e achei uma maravilha, li Machado para o vestibular e achei outra maravilha. Acredito que Dostoievski, ou qualquer outro que admiro, teria a mesma importância para mim se tivesse que escrever redações ou fazer provas, aliás, seria incrível! Very Happy

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por César em Sex Jul 22, 2011 8:45 pm

Mas nesse lance de "ler obrigado", as coisas podem ser meio forçadas, imaginem se nos fizessem ver filmes na escola, e já de cara viesse 2001 pra vermos? Um porre.

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Sex Jul 22, 2011 9:04 pm

César escreveu:Mas nesse lance de "ler obrigado", as coisas podem ser meio forçadas, imaginem se nos fizessem ver filmes na escola, e já de cara viesse 2001 pra vermos? Um porre.

Pode ser, mas podem acontecer descobertas também.

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por tiago em Seg Jul 25, 2011 2:54 pm

Sobre essa lance de ler obrigado, tinha alguns ótimos livros na lista quando eu fiz (Noites na Taverna, Lavoura Arcaica, etc) mas eu li todos depois. A razão é que é muito mais útil ler resumos/esquema de temas para a prova do que a obra inteira, aliás, acho que ler tudo até prejudica. Pelo menos na época que eu fiz.
Tá aí um ótimo conselho pra dar pros seus filhos.

tiago
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 849
Data de inscrição : 17/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Teufel em Seg Ago 01, 2011 6:01 pm

Odeio essa coisa de definir um escritor com um outro escritor: comparável a dizer que Neymar é o novo Pelé. Neymar é Neymar, Dostoiévski é Dostoiévski. É por isso que não tenho muita vontade de ler o Lúcio: não só porque tem muito 'oba oba' em torno dele, como disse a Luciana, mas também porque, se for para ler algo que é Dostoiévski sem ser Dostoiévski, prefiro ler Dostoiévski. Acho, portanto, prejudicial ficar rotulando o Lúcio como o 'Dostoiévski tupiniquim'. Para mim, não é uma boa principalmente por dois motivos: o nacionalismo - 'também temos um Dostoiévski, olha como somos foda!' - (e sabemos como o ufanismo brasileiro - principalmente, o que é óbvio, da mídia, beira o ridículo); e o fato de que ter uma alma atormentada e escrever romance psicológico não é de forma alguma assemelhar-se a Dostoiévski - e sim aproximar-se de um certo fazer literário que está presente em Dostoiévski e que foi bastante desenvolvido por este.

Teufel
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 15
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por César em Seg Ago 01, 2011 8:36 pm

Teufel escreveu:Odeio essa coisa de definir um escritor com um outro escritor: comparável a dizer que Neymar é o novo Pelé. Neymar é Neymar, Dostoiévski é Dostoiévski. É por isso que não tenho muita vontade de ler o Lúcio: não só porque tem muito 'oba oba' em torno dele, como disse a Luciana, mas também porque, se for para ler algo que é Dostoiévski sem ser Dostoiévski, prefiro ler Dostoiévski. Acho, portanto, prejudicial ficar rotulando o Lúcio como o 'Dostoiévski tupiniquim'. Para mim, não é uma boa principalmente por dois motivos: o nacionalismo - 'também temos um Dostoiévski, olha como somos foda!' - (e sabemos como o ufanismo brasileiro - principalmente, o que é óbvio, da mídia, beira o ridículo); e o fato de que ter uma alma atormentada e escrever romance psicológico não é de forma alguma assemelhar-se a Dostoiévski - e sim aproximar-se de um certo fazer literário que está presente em Dostoiévski e que foi bastante desenvolvido por este.
Com o relator.

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Ter Ago 02, 2011 7:51 am

Teufel escreveu:Odeio essa coisa de definir um escritor com um outro escritor: comparável a dizer que Neymar é o novo Pelé. Neymar é Neymar, Dostoiévski é Dostoiévski. É por isso que não tenho muita vontade de ler o Lúcio: não só porque tem muito 'oba oba' em torno dele, como disse a Luciana, mas também porque, se for para ler algo que é Dostoiévski sem ser Dostoiévski, prefiro ler Dostoiévski. Acho, portanto, prejudicial ficar rotulando o Lúcio como o 'Dostoiévski tupiniquim'. Para mim, não é uma boa principalmente por dois motivos: o nacionalismo - 'também temos um Dostoiévski, olha como somos foda!' - (e sabemos como o ufanismo brasileiro - principalmente, o que é óbvio, da mídia, beira o ridículo); e o fato de que ter uma alma atormentada e escrever romance psicológico não é de forma alguma assemelhar-se a Dostoiévski - e sim aproximar-se de um certo fazer literário que está presente em Dostoiévski e que foi bastante desenvolvido por este.

Well, obviamente você não entendeu.
Primeiro: que merda de oba oba é esse que vocês tanto falam? Não vejo porra de oba oba nenhum.
Segundo: Você não acha que o exercício de comparação não é enriquecedor? E o diálogo de milênios em toda a história da literatura? A intertextualidade? O jogo de referências de autor para autor? Você não acha que isso não é proveitoso? Você nunca na sua vida descobriu um autor porque um outro autor o citou? Caraca, parabéns.

Olha só, essa coisa de ficar dizendo que "Dotoievski é Dostoievski" já não está implícito? Tenho que repetir isso em todo o post? Ninguém aqui sabe? É que nem aquele lance do "assemelha-se ou aproxima-se", Entende? Alguém aqui tem 12 anos de idade e não sabe disso? Comparei Cardoso com Dostoievski por isso aqui ser um fórum de literatura russa e imaginei que a maioria das pessoas são leitores dele. Além do mais, você consegue realmente ler o Lucio e não encontrar semelhanças óbvias entre suas obras? É pecado dizer que o Lúcio trabalha o desespero humano assim como o velho russo fazia? É mais que óbvio que eles são duas pessoas diferentes, em países diferentes, em cultura diferentes e por aí vai...Outra coisa, a leitura do Lúcio vale muito a pena, não porque ele é igual ao Dostoievski, mas porque ele soube representar na sociedade brasileira um tipo de decadência que não tínhamos visto nem no romantismo. Talvez o realismo ácido de Machado chegue perto, mas a questão do Lúcio é que ele não tem nem um pingo do senso de humor inteligente do Buxo, o realismo dele concentra-se em um retrato fiel das relações humanas. Não disse que o Lúcio escreve a mesma coisa que o Dostoiesvki ou que ele o copia, enfim, apenas quis fazer um diálogo para aproximar o pessoal daqui ao Lúcio.

'também temos um Dostoiévski, olha como somos foda!' - (e sabemos como o ufanismo brasileiro - principalmente, o que é óbvio, da mídia, beira o ridículo)

Sim, concordo, mas no fim das contas o Brasil é só um bebê no que diz respeito a literatura, não? Em relação à Europa nós seremos sempre periféricos. Gostem ou não, é isso ¯\_(ツ)_/¯

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Teufel em Ter Ago 02, 2011 5:18 pm

Mat, gostei da sua resposta. Muito produtiva para que a discussão siga em um bom nível. Quero deixar claro desde agora (porque acho que antes não deixei), que em momento nenhum pretendi e pretendo ofender ninguém. Ok, acho que isso é óbvio, mas como muitas coisas, é sempre bom explicitar.
Entre essas coisas que acho bom explicitar é justamente o que você fez: que ao dizer que o Lúcio é o Dostoiévski brasileiro você não quis igualar este a aquele, mas sim compará-los. Meu problema, contudo, é que ao dizer: 'olha, um Dostoiévski no Brasil', você acaba correndo sérios riscos de igualar um ao outro. Para mim, igualar (quem quer que seja a quem quer que seja) é um risco pelos seguintes motivos: a) você (é 'você' em geral) acaba de partida formatando o igualante ao igualado (se me permitem), o que, se obviamente não exclui logicamente a possibilidade de compará-lo a outros escritores e buscar o lugar próprio deste em relação aos outros, com certeza aumenta a tendência para que isso não aconteça; e b) ao não dizer 'gente, olha como o Lúcio aproxima-se de Dostoiévski', mas 'Lúcio, o Dostoiévski brasileiro', você (em geral) acaba por nos fazer ler o Lúcio 'dostoievskamente'; ou seja, você dostoievsfica o Lúcio, sem explicitar essa ação. Pode ser só uma implicância minha dizer que 'Dostoiévski é Dostoiévski', mas acho que, como você disse, por estarmos em um fórum sobre literatura, a forma sintática é de suma importância, e diferenças sutis podem ter grandes consequências.

Sobre o 'oba-oba', acho que é uma questão menor, mas da forma como vejo, acaba-se promovendo o Lúcio ao igualá-lo ao Dostoiévski - faz-se marketing -, porque nós, seres humanos, temos a tendência de inferir que se o Lúcio é o Dostoiévski brasileiro, então ele tem (ou deveria ter) todo o louvor que este tem na literatura mundial. Isso absolutamente não é culpa do Lúcio, mas é como quando dizem que Neymar é o novo Pelé, mas o rapaz ainda não fez nem um décimo do que Pelé fez. Igualar e comparar para mim são coisas diferentes, assim como a metáfora é diferente da comparação - mesmo, observemos, que ambas estejam próximas. Para mim, Lúcio e Dostoiévski são diferentes, mesmo que sejam parecidos; e se é importante aproximá-los, é importante também manter (e explicitar) as devidas distâncias entre um e outro.

Teufel
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 15
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Teufel em Ter Ago 02, 2011 5:20 pm

Sobre a questão dos periféricos é uma longa e outra discussão. Poderíamos abrir um tópico para discuti-la, não?
Gostaria de problematizar algumas coisas e ver o que as pessoas por aqui pensam sobre isso.

Teufel
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 15
Data de inscrição : 01/08/2011
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por César em Ter Ago 02, 2011 5:22 pm

Teufel escreveu:Sobre a questão dos periféricos é uma longa e outra discussão. Poderíamos abrir um tópico para discuti-la, não?
Gostaria de problematizar algumas coisas e ver o que as pessoas por aqui pensam sobre isso.
Abra quantos tópicos quiser, meu caro.

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Ter Ago 02, 2011 6:18 pm

Teufel escreveu:Mat, gostei da sua resposta. Muito produtiva para que a discussão siga em um bom nível. Quero deixar claro desde agora (porque acho que antes não deixei), que em momento nenhum pretendi e pretendo ofender ninguém. Ok, acho que isso é óbvio, mas como muitas coisas, é sempre bom explicitar.
Entre essas coisas que acho bom explicitar é justamente o que você fez: que ao dizer que o Lúcio é o Dostoiévski brasileiro você não quis igualar este a aquele, mas sim compará-los. Meu problema, contudo, é que ao dizer: 'olha, um Dostoiévski no Brasil', você acaba correndo sérios riscos de igualar um ao outro. Para mim, igualar (quem quer que seja a quem quer que seja) é um risco pelos seguintes motivos: a) você (é 'você' em geral) acaba de partida formatando o igualante ao igualado (se me permitem), o que, se obviamente não exclui logicamente a possibilidade de compará-lo a outros escritores e buscar o lugar próprio deste em relação aos outros, com certeza aumenta a tendência para que isso não aconteça; e b) ao não dizer 'gente, olha como o Lúcio aproxima-se de Dostoiévski', mas 'Lúcio, o Dostoiévski brasileiro', você (em geral) acaba por nos fazer ler o Lúcio 'dostoievskamente'; ou seja, você dostoievsfica o Lúcio, sem explicitar essa ação. Pode ser só uma implicância minha dizer que 'Dostoiévski é Dostoiévski', mas acho que, como você disse, por estarmos em um fórum sobre literatura, a forma sintática é de suma importância, e diferenças sutis podem ter grandes consequências.

Sobre o 'oba-oba', acho que é uma questão menor, mas da forma como vejo, acaba-se promovendo o Lúcio ao igualá-lo ao Dostoiévski - faz-se marketing -, porque nós, seres humanos, temos a tendência de inferir que se o Lúcio é o Dostoiévski brasileiro, então ele tem (ou deveria ter) todo o louvor que este tem na literatura mundial. Isso absolutamente não é culpa do Lúcio, mas é como quando dizem que Neymar é o novo Pelé, mas o rapaz ainda não fez nem um décimo do que Pelé fez. Igualar e comparar para mim são coisas diferentes, assim como a metáfora é diferente da comparação - mesmo, observemos, que ambas estejam próximas. Para mim, Lúcio e Dostoiévski são diferentes, mesmo que sejam parecidos; e se é importante aproximá-los, é importante também manter (e explicitar) as devidas distâncias entre um e outro.

Então, cara, eu também gostei do que você problematizou, só não quero que você não me entenda mal. Como eu te falei, não disse que o Lúcio é Dostoievski, apenas usei o Dostoievski como um elemento de aproximação pro pessoal aqui do fórum (e seus temas são inegavelmente parecidos, claro, que cada um a seu jeito) Mas, assim, eu acho que você está pensando que a obra do Lúcio só é analisada por essa vertente e na verdade não é, foi como eu te falei, citei o Dostoievski só como um mediador de mundos, cara. A ficção do Lúcio é bastante rica em psicologia e só por isso já vale a pena.
Esse seu questionamento foi fundamental, ficar dizendo "olha temos um Dosotoievski" é realmente um pouco humilhante, mas são coisas da mídia, isso sempre vai chamar a atenção querendo ou não. Lúcio e Dostoievski são diferentes claro, mas se aproximam em algum momento para eventuais diálogos.
Very Happy

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Becco em Dom Ago 07, 2011 6:39 pm

Peguei A Crônica da Casa Assassinada na biblioteca.
Suas 500 páginas me assustaram e ainda não comecei a leitura.
Depois posto minhas impressões.

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Seg Ago 08, 2011 8:30 am

Lorenzo Becco escreveu:Peguei A Crônica da Casa Assassinada na biblioteca.
Suas 500 páginas me assustaram e ainda não comecei a leitura.
Depois posto minhas impressões.

Eu não curti muito. É narrado por cartas, não gosto.

Chamam de obra-prima porque em termos de estrutura é o mais bem construído. Mas, "A luz no subsolo" é imbatível pra mim até hoje.

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por tiago em Qui Set 15, 2011 1:07 pm

Mais ou menos em ordem de preferência, fica assim:

Crônica da Casa Assassinada

Dias Perdidos/ O Desconhecido / O Enfeitiçado

A Luz no Subsolo

Mãos Vazias / Inácio

Salgueiro
Maleita

Os dois últimos são meio inúteis.

tiago
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 849
Data de inscrição : 17/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Seg Set 26, 2011 11:25 pm




Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Karenina em Ter Set 27, 2011 7:00 am

Nunca ouvi falar. Devo ficar triste, amigos?

Karenina
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 870
Data de inscrição : 19/09/2011
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Mat em Ter Set 27, 2011 9:27 am

Tashinha escreveu:Nunca ouvi falar. Devo ficar triste, amigos?


uhum, ele é ótimo.

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Darth Vader em Seg Out 10, 2011 2:53 pm

Comprei "Maleita" e "A Luz no subsolo". Fiquei curioso com esse zunzunzun, mas até agora minhas expectativas se confirmam, pelo menos com Maleita, que comecei a ler: "chovendo no molhado". Nada que ninguém já não tenha feito, nada de "genial"... inclusive essa narrativa descritiva e psicológica já deu muito certo em "Angústia" e "Insônia" do Graciliano Ramos, do qual sou leitor apaixonado. Mas vamos ate o final pra ver o que acontece, não é?


Post Scriptum: Comprei os dois juntos a R$20 numa promoção da Saraiva, se não fosse isso, eles continuariam lá na estante...

Darth Vader
Noites Brancas
Noites Brancas

Mensagens : 58
Data de inscrição : 15/07/2011
Localização : Nave Imperial

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lúcio Cardoso

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:56 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum