[LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Gourmet em Dom Nov 20, 2011 7:26 pm

Gosto muito de Saramago, meus caros. É um daqueles escritores em que é possível observar com clareza a trajetória da obra e o desenvolvimento e amadurecimento de idéias.

Comecei seus livros por A CAVERNA, ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA e O HOMEM DUPLICADO, que depois ficou conhecida como "trilogia involuntária" sabe-se lá por quê. Realmente são três livros extraordinários e, na minha opinião, compõem a última boa safra dos bons livros do português.

Gosto de organizar os romances do Saramago em 4 safras de 4 livros. A primeira fase, de 47 a 82, de estabelecimento da identidade de escritor e do estilo. A segunda fase, do estabelecimento da megalomania, em que ele já tem consciência da potencialidade de escritor e parte para temas grandiosos e desafiadores, histórias de grandes proporções e em boa parte identificados com Portugal - de 84 a 91. Na terceira safra, de 95 a 2002, ele realiza experimentalismos linguísticos (bem sucedidos, na minha opinião) e desenvolve seus livros mais maduros e calcados na identidade do sujeito, geralmente em contextos de grande repercussão. Os quatro últimos livros romances dele são uma lástima, coisa que chamo de safra perdida, de 2004 a 2009, um mero vestígio das outras obras específicas.

Agora, com a publicação de CLARABOIA, meu esqueminha organizado, simétrico e sistemático é destruído, pois a primeira fase passa a ter 5 livros. Sad

Eis as obras do velho:

  • Romances
    Terra do Pecado, 1947
    Manual de Pintura e Caligrafia, 1977
    Levantado do Chão, 1980
    Memorial do Convento, 1982
    O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984
    A Jangada de Pedra, 1986
    História do Cerco de Lisboa, 1989
    O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1991
    Ensaio Sobre a Cegueira, 1995
    Todos os Nomes, 1997
    A Caverna, 2000
    O Homem Duplicado, 2002
    Ensaio Sobre a Lucidez, 2004
    As Intermitências da Morte, 2005
    A Viagem do Elefante, 2008
    Caim, 2009
    Claraboia, 2011 (escrito em 1953)
    Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas! (romance inconcluso a ser publicado)

  • Peças teatrais
    A Noite
    Que Farei com Este Livro?
    A Segunda Vida de Francisco de Assis
    In Nomine Dei
    Don Giovanni ou O Dissoluto Absolvido

  • Contos
    Objecto Quase, 1978
    Poética dos Cinco Sentidos - O Ouvido, 1979
    O Conto da Ilha Desconhecida, 1997

  • Poemas
    Os Poemas Possíveis, 1966
    Provavelmente Alegria, 1970
    O Ano de 1993, 1975

  • Crónicas
    Deste Mundo e do Outro, 1971
    A Bagagem do Viajante, 1973
    As Opiniões que o DL Teve, 1974
    Os Apontamentos, 1977

  • Diário e Memórias
    Cadernos de Lanzarote (I-V), 1994
    As Pequenas Memórias, 2006

  • Viagens
    Viagem a Portugal, 1981

  • Infantil
    A Maior Flor do Mundo, 2001



Saramago pré-Saramago

É com grande curiosidade que os entusiastas do autor português José Saramago aguardavam o lançamento de Claraboia (Companhia das Letras, 384 páginas, 46 reais), romance que o autor português escreveu no início dos anos 1950, muito antes da fama e do sucesso, e que nunca havia sido publicado até agora, mais de um ano depois de sua morte.

Inevitavelmente, os estudiosos do escritor farão uma leitura desse romance na qual rastrearão temas e formas que devem estar presentes em estágio embrionário nesta obra de início de carreira. Os que não são especialistas em Saramago, entretanto, ficarão chocados ao descobrir que Claraboia não apresenta quase nenhuma característica que costumamos associar ao autor.

O estilo que o escritor de O Evangelho segundo Jesus Cristo tornou sua marca registrada, instantaneamente reconhecível pelo uso peculiar de pontuação (frases longas unidas por vírgulas, sem travessões ou aspas para identificar diálogos), está ausente em Claraboia. Neste livro de juventude, Saramago utiliza um registro bem comportado, alternando descrições de cenário e objetos, detalhamento psicológico e diálogos bem marcados. Em resumo: um estilo muito similar ao dos realistas do século XIX, como o português Eça de Queirós, mas com descrições que não possuem o brilho das oferecidas por Eça.

Mas do que se trata, afinal, Claraboia? Da vida cotidiana de um grupo de pessoas, que mora em um mesmo prédio, em uma zona pouco nobre da cidade. São vários núcleos de personagens, cada um em seu apartamento: irmãs que tem discussões sobre música e livros, um velho casal que sofre com a falta de dinheiro e aluga um quarto para um jovem rapaz, uma moça que é sustentada pelo amante de mais idade… Pouca coisa acontece no enredo do romance, estruturado como pequenos registros fotográficos de momentos comuns da vida dessas pessoas. Há apenas esparsas tentativas de escapar desse esquema narrativo, como o capítulo XIII, que começa com um trecho de diário e segue com um recorte de um romance de Diderot.

As partes de maior impacto emocional do romance geralmente são sabotadas por uma dramaticidade exagerada e por diálogos que revelam demais, como este de Emílio falando com o filho adormecido: “Sou infeliz, Henrique, sou muito infeliz. Vou-me embora um dia destes. Não sei quando, mas sei que irei. A felicidade não se conquista, mas quero conquistá-la. Aqui já não posso. Morreu tudo… A minha vida falhou. Vivo nesta casa como um estranho. Gosto de ti e da tua mãe, talvez, mas falta-me qualquer coisa”.

O verdadeiro problema de Claraboia talvez resida no fato de que Saramago deixa muito pouco para a imaginação do leitor. O que não está explicitado em diálogos, logo em seguida é tornado claro pelo narrador. O leitor custa a crer que se trata do mesmo autor que, anos depois, se especializaria em metáforas e alegorias de múltiplas interpretações, como é o caso de seu Ensaio sobre a Cegueira.

Saramago também sempre foi associado a ideias ousadas e polêmicas – e até questionáveis. Ateu convicto e crítico severo do sistema capitalista, nunca deixou de expressar com vigor sua visão de mundo em entrevistas e livros, como Ensaio sobre a Lucidez, que apresenta como enredo uma votação que tem 70% de votos em brancos, mostrando uma população revoltada com a suposta democracia que imperava no local. Nada desse vigor se encontra em Claraboia, no entanto. Parece haver uma tentativa do autor de buscar uma espécie de sabedoria popular. Saramago coloca, constantemente, os personagens em discussões políticas e filosóficas. No entanto, as ideias expressadas não possuem potência ou energia, e as discussões se tornam de baixa voltagem.

Depois de Claraboia ter sido recusado por uma editora nos anos 50, Saramago só voltou a tentar publicar um livro na década de 70. Podemos especular que foi nesse período de vinte anos de silêncio que o autor viveu sua verdadeira formação literária, começou a forjar seu estilo e a estruturar suas ideias e linhas de ataque. Se Saramago é de fato o gênio que muitos dizem que é, não será uma tarefa fácil localizar vislumbres deste talento avassalador nas linhas enfadonhas de Claraboia.

Antônio Xerxenesky

Gourmet
A Senhoria
A Senhoria

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Mat em Dom Nov 20, 2011 8:27 pm

Também acho o Saramago um escritor fino.

Li: "Ensaio sobre a cegueira"; "As intermitências da morte"; "Jangada de pedra"; "O homem duplicado".

Sempre fico de comprar o "Evangelho segundo Jesus Cristo", mas acabo esquecendo.

Você já leu o "rival" dele Gourmet, o Antonio Lobo Antunes?

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por César em Dom Nov 20, 2011 8:42 pm

Lendo os livros certeiros tu lê coisa boa, mas quem tentar ler bibliografia dele vai perder um puta tempo lendo bosta, tempo esse que poderia ser usado pra ler coisa melhor.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Gourmet em Dom Nov 20, 2011 9:32 pm

Mat escreveu:Também acho o Saramago um escritor fino.

Li: "Ensaio sobre a cegueira"; "As intermitências da morte"; "Jangada de pedra"; "O homem duplicado".

Sempre fico de comprar o "Evangelho segundo Jesus Cristo", mas acabo esquecendo.

Você já leu o "rival" dele Gourmet, o Antonio Lobo Antunes?

Mat, do Lobo Antunes, tudo que tenho é o MANUAL DOS INQUISIDORES, que nunca li, mas também não sabia dessa rixa entre os dois. Nenhum mérito para o Antunes nesse ponto, porque é muito fácil brigar com Saramago e nem requer esforço. Laughing

O que você recomenda do Antunes?

EVANGELHO será meu próximo Saramago. Tive oportunidade de pedir um autógrafo no livro na última visita dele ao Brasil.

César escreveu:Lendo os livros certeiros tu lê coisa boa, mas quem tentar ler bibliografia dele vai perder um puta tempo lendo bosta, tempo esse que poderia ser usado pra ler coisa melhor.

César, realmente há uns livros dele que são constrangedoramente ruins. A tal safra final é uma besteira. LUCIDEZ é porca continuação da CEGUEIRA, CAIM é uma sombra do EVANGELHO, INTERMITÊNCIAS é um desdobramento do TODOS OS NOMES, e ELEFANTE é um esboço banal de toda a segunda fase dos romances.

Tenho também alguns problemas com o ateísmo e o comunismo do Saramago.

Gourmet
A Senhoria
A Senhoria

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Mat em Dom Nov 20, 2011 9:42 pm

Gourmet escreveu:
Mat escreveu:Também acho o Saramago um escritor fino.

Li: "Ensaio sobre a cegueira"; "As intermitências da morte"; "Jangada de pedra"; "O homem duplicado".

Sempre fico de comprar o "Evangelho segundo Jesus Cristo", mas acabo esquecendo.

Você já leu o "rival" dele Gourmet, o Antonio Lobo Antunes?

Mat, do Lobo Antunes, tudo que tenho é o MANUAL DOS INQUISIDORES, que nunca li, mas também não sabia dessa rixa entre os dois. Nenhum mérito para o Antunes nesse ponto, porque é muito fácil brigar com Saramago e nem requer esforço. Laughing

O que você recomenda do Antunes?

EVANGELHO será meu próximo Saramago. Tive oportunidade de pedir um autógrafo no livro na última visita dele ao Brasil.



Gourmet, nunca li o Antunes, o Deco leu e disse que o "Arquipélago da insonia" é bem bom.

Alguns fãs do Antunes dizem que ele é injustiçado, ele é quem merecia o nobel e talz.


Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Gourmet em Dom Nov 20, 2011 9:55 pm

Mat escreveu:
Gourmet, nunca li o Antunes, o Deco leu e disse que o "Arquipélago da insonia" é bem bom.

Alguns fãs do Antunes dizem que ele é injustiçado, ele é quem merecia o nobel e talz.


Eu sei que o Antunes é ricão, vem de família abastada. Só isso já basta para o Saramago encrencar com ele.

Valeu a indicação, realmente parece algo bem promissor:
O arquipélago da insónia, vigésimo livro de Lobo Antunes, é a primeira obra de uma trilogia sobre o mundo rural. “Eu tenho a impressão que este livro é o primeiro de uma trilogia que se passa fora de Lisboa. Este, no Alentejo. O que estou a fazer agora no Ribatejo e o outro provavelmente na Beira Alta”, revela o autor.

Comparado com Faulkner, Joyce e Conrad, o português é internacionalmente aclamado por sua escrita difícil e altamente subjetiva: “Eu sei que ninguém escreve como eu, mas isso não me traz alegria nenhuma.”

“De onde me virá a impressão que, na casa, apesar de igual, quase tudo lhe falta?” Assim se inicia a história de O arquipélago da insónia: com a imagem de um casarão outrora imponente, símbolo de poder de uma época em que nada faltava, mas que agora parece abandonado.

E é por meio de uma polifonia de vozes — o avô poderoso e seu neto autista, feitores e empregadas submissas, personagens vivos ou já mortos —, que António Lobo Antunes constrói uma história de decadência e desilusão que atravessa três gerações de uma família que antes foi poderosa, proprietária de terras no interior de Portugal.

Nas páginas de O Arquipélago da Insónia não convergem apenas ecos dos personagens que povoam as páginas de romances anteriores do autor; nelas estão muitos dos motivos e das obsessões de sua escrita - o relógio, os retratos, os fantasmas, a procura do silêncio.

É uma história narrada como em sonho, em que as diferentes vozes se fundem ou se intercalam, e finalmente escapam da seqüência temporal. Desse conjunto de impressões surge um romance único, arrebatador, de um mestre da prosa contemporânea.
O Arquipélago da Insónia
TAGS: literatura portuguesa, lobo antunes

Vigésimo livro de Lobo Antunes, este é o primeiro da trilogia sobre o mundo rural. Ambientado no Alentejo, o romance sobrepõe vozes dos personagens de três gerações de uma família cuja glória ficou no passado (tal polifonia já rendeu comparações com Faulkner e Joyce, entre outros grandes da prosa do século 20). A atmosfera onírica permeia o romance dado o modo como os relatos escapam a qualquer sequência cronológica. Do emaranhado de impressões delirantes, surge uma prosa vigorosa, das mais importantes em língua portuguesa. Ciente da força de seu trabalho, declarou recentemente Lobo Antunes: “Eu sei que ninguém escreve como eu, mas isso não me traz alegria alguma”.

Gourmet
A Senhoria
A Senhoria

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Mat em Dom Nov 20, 2011 9:59 pm

Gourmet escreveu:
Mat escreveu:
Gourmet, nunca li o Antunes, o Deco leu e disse que o "Arquipélago da insonia" é bem bom.

Alguns fãs do Antunes dizem que ele é injustiçado, ele é quem merecia o nobel e talz.


Eu sei que o Antunes é ricão, vem de família abastada. Só isso já basta para o Saramago encrencar com ele.

Valeu a indicação, realmente parece algo bem promissor:
O arquipélago da insónia, vigésimo livro de Lobo Antunes, é a primeira obra de uma trilogia sobre o mundo rural. “Eu tenho a impressão que este livro é o primeiro de uma trilogia que se passa fora de Lisboa. Este, no Alentejo. O que estou a fazer agora no Ribatejo e o outro provavelmente na Beira Alta”, revela o autor.

Comparado com Faulkner, Joyce e Conrad, o português é internacionalmente aclamado por sua escrita difícil e altamente subjetiva: “Eu sei que ninguém escreve como eu, mas isso não me traz alegria nenhuma.”

“De onde me virá a impressão que, na casa, apesar de igual, quase tudo lhe falta?” Assim se inicia a história de O arquipélago da insónia: com a imagem de um casarão outrora imponente, símbolo de poder de uma época em que nada faltava, mas que agora parece abandonado.

E é por meio de uma polifonia de vozes — o avô poderoso e seu neto autista, feitores e empregadas submissas, personagens vivos ou já mortos —, que António Lobo Antunes constrói uma história de decadência e desilusão que atravessa três gerações de uma família que antes foi poderosa, proprietária de terras no interior de Portugal.

Nas páginas de O Arquipélago da Insónia não convergem apenas ecos dos personagens que povoam as páginas de romances anteriores do autor; nelas estão muitos dos motivos e das obsessões de sua escrita - o relógio, os retratos, os fantasmas, a procura do silêncio.

É uma história narrada como em sonho, em que as diferentes vozes se fundem ou se intercalam, e finalmente escapam da seqüência temporal. Desse conjunto de impressões surge um romance único, arrebatador, de um mestre da prosa contemporânea.
O Arquipélago da Insónia
TAGS: literatura portuguesa, lobo antunes

Vigésimo livro de Lobo Antunes, este é o primeiro da trilogia sobre o mundo rural. Ambientado no Alentejo, o romance sobrepõe vozes dos personagens de três gerações de uma família cuja glória ficou no passado (tal polifonia já rendeu comparações com Faulkner e Joyce, entre outros grandes da prosa do século 20). A atmosfera onírica permeia o romance dado o modo como os relatos escapam a qualquer sequência cronológica. Do emaranhado de impressões delirantes, surge uma prosa vigorosa, das mais importantes em língua portuguesa. Ciente da força de seu trabalho, declarou recentemente Lobo Antunes: “Eu sei que ninguém escreve como eu, mas isso não me traz alegria alguma”.

Olha aí, nem sabia dessa comparação com o Faulkner e o Joyce.
Mas, até onde me falaram, a prosa do Antunes é mais intricada que a do Saramago. Algumas descrições são mais oníricas.

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por César em Dom Nov 20, 2011 10:55 pm

Gourmet, eu tenho cá meus ressalvas com gente que chega aos 80 anos e ainda fica perdendo muito tempo questionando deus e ainda batendo na mesma tecla da esquerda, é meio cansativo. Essa coisa de esquerda ateísta é muito adolescente, velhos que se preocupem com temas de velho, que falem mal de Shakespeare.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por tmanfrini em Dom Nov 20, 2011 11:35 pm

Hah! César sensacional. sunny

O que vocês tem a dizer do Homem Duplicado? Tô pra lê-lo.

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Karenina em Seg Nov 21, 2011 6:01 am

Não vejo graça...

Karenina
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 870
Data de inscrição : 19/09/2011
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Gourmet em Seg Nov 21, 2011 7:45 am

César tem toda razão. Sou ateu, mas acho o ateísmo do Saramago intolerável, porque não é ateísmo, é um ódio a deus. CAIM deixa isso bem claro, ele cria uma aventura em que Caim fica viajando no tempo que nem LOST e passa o livro xingando deus.

Manfrini, O HOMEM DUPLICADO é coisa fina. Vale a leitura. Você sabe a premissa, né?

Gourmet
A Senhoria
A Senhoria

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Mat em Seg Nov 21, 2011 8:43 am

tmanfrini escreveu:Hah! César sensacional.  sunny

O que vocês tem a dizer do Homem Duplicado? Tô pra lê-lo.

Thaís, "Homem duplicado" foi meu primeiro saramago, é aquele velho tema do duplo já bem famoso na literatura. É a história de um professor de História, Tertuliano Máximo Afonso, que leva uma vidinha medíocre de trabalho, casa e trabalho [lembra bastante o personagem do "Capote" de Gogol]. Um dia ele assiste a um VHS e fica surpreso de como o ator do filme parece com ele, idêntico mesmo, e resolve investigar. E aí o livro vai se desenrolando numa trama de busca de intrigas pelo outro e por si mesmo. Não é assim, nenhuma obra prima, mas eu achei bem legal. O personagem cativa, e narrativa segue uma trilha fácil sem mudanças bruscas. Recomendo viu.

Tenho a edição pocket da cia e uma em inglês da Vintage [não me pergunte por que eu comprei  ]





Ah, o estilo do Saramago é meio confuso. Ele não pontua as sentenças e acaba criando um texto por assim dizer livre. Num diálogo você não sabe quando um personagem acaba de falar e quando o outro começa. É meio pain in the ass, mas nada que lhe cause grande dificuldade no entendimento da história.


Última edição por Mat em Sab Set 28, 2013 3:39 pm, editado 1 vez(es)

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por tiago em Seg Nov 21, 2011 9:50 am

Só discordo de Ensaio sobre Lucidez, que acho ótimo. Caim é retardado mesmo. Mas se mais ou menos no mesmo período ele gostou daquela merda de filme do Meirelles do livro dele, dá pra se duvidar da lucidez do cara.
E sem contar que foi ele que cunhou aquela cérebre frase "o pior cego é aquele que não quer ver" em Ensaio sobre uma cegueira, não?

tiago
Crime e Castigo
Crime e Castigo

Mensagens : 849
Data de inscrição : 17/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por César em Seg Nov 21, 2011 10:09 am

Gosto do filme da Cegueira


_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Gourmet em Seg Nov 21, 2011 10:15 am

O Saramago é meio chegado aos chavões da sabedoria popular. Ele adora esses lugares comuns e construções do tipo: "Se é verdade X, o mesmo não se pode dizer de Y", onde X é um chavão e Y é uma variação ou inversão do chavão. Algo do tipo "se é verdade que o tempero dá sabor à comida, não é verdade que o excesso de tempero a torna mais saborosa", não que ele tenha dito isso alguma vez, mas em todos os livros dele você vai encontrar uma construção desse tipo.

Essa frase do "pior cego" é coisa antiga, improvável que tenha sido cunhada pelo Saramago.

LUCIDEZ é um livro caricato demais, redundante e bem inferior, me parece, ao CEGUEIRA. Li. É um livro mediano do velho e o ponto de derrocada, porque a partir daí foi ladeira abaixo.

Mat, que graça a capa desse livro americano, hein.

Gourmet
A Senhoria
A Senhoria

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por tmanfrini em Seg Nov 21, 2011 12:29 pm

Também achei uma graça! E agradeço os pareceres.

tmanfrini
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 1513
Data de inscrição : 29/09/2011
Idade : 24
Localização : Navegantes - SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Mat em Seg Nov 21, 2011 6:22 pm

Cegueira é um livro do CARALIO, na boa. Jangada de Pedra é uma coisa linda. O legal do Saramago é que ele trouxe de volta a literatura por alegoria, e fez muito bem.

Os livros dele que eu li tem uns enredos bem bolados e uma escrita digna de nota. Além de uma poética que desarma o leitor. [Jangada de pedra ele narra o caso da separação da Península Ibérica do resto do continente europeu. A Península fica boiando pelos oceanos sem rumo.]

Concordo com o que o César falou aí, tu tem que ler as obras certeiras mesmo, se for fuçar muito, vai achar merdas.

Mas, assim, acho que o cara merece respeito. Tanto escritor que eu gosto que tem fase ruim... Uns livrinhos menores nunca foi motivo pra desvalorizar obra completa de determinado autor.

Mat
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 2968
Data de inscrição : 12/07/2011
Idade : 26
Localização : Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Jabá em Qua Nov 30, 2011 3:15 pm

A cult desse mês trouxe uma matéria com o Lobo Antunes.

_________________
"Os livros que o mundo chama de imorais são os livros que mostram ao mundo a sua própria vergonha" (Oscar Wilde)

Jabá
Guerra e Paz
Guerra e Paz

Mensagens : 3734
Data de inscrição : 06/09/2011
Idade : 36
Localização : Teresina/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por César em Seg Dez 05, 2011 9:31 am

Alguém já leu esse Clarabóia? Como é lançamento tá com desconto em tudo que é canto, as vezes considero...

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Gourmet em Seg Dez 05, 2011 10:27 am

Um amigo meu disse que leu e chamou o livro de Clarabosta. Laughing

Gourmet
A Senhoria
A Senhoria

Mensagens : 665
Data de inscrição : 20/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Becco em Seg Dez 05, 2011 10:38 am

Certamente.

Se o véio nunca quis publicar, coisa boa não é.

_________________

Becco
Dostoiévski
Dostoiévski

Mensagens : 2504
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 37
Localização : Fortaleza - CE

Ver perfil do usuário http://literaturarussa.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por César em Seg Dez 05, 2011 3:42 pm

http://www.livrosepessoas.com/2011/09/09/lobao-detesto-gente-que-e-talentosa-mas-nao-sabe-pensar/

- Eu me dou a petulância de dizer que escrevo muito bem. Muito melhor do que o Caetano Veloso, por sinal. Saramago até sabe escrever bem, mas pensa errado. Eu detesto gente que é talentosa, mas não sabe pensar. Ele tinha inveja dos pobres, eu detesto isso. – disse o compositor que sabia que quando escrevesse, seria um best-seller.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Deco em Qua Dez 07, 2011 11:00 am

Do Saramago li apenas Evangelho segundo Cristo que achei muito bom,talvez leia Ensaio sobre a Cegueira nesse fim de ano,mas depois da leitura de Arquipélago da Insonia vejo que Lobo Antunes talvez tenha sido um tanto eclipsado por Saramago mas é tão bom quanto quiça melhor.
Talvez esteja errado mas de Saramago só tenho vontade de ler mais dois e Lobo Antunes mais uns quatro ou cinco.
Gourmet não sabia que Caim era tão apelativo assim,tambem sou ateu mas gosto de literatura e não de panfletos travestidos.

Deco
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 305
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por César em Qua Dez 07, 2011 12:04 pm

Meus amigos, literatura não é futebol. Um autor é bom ou ruim independente do outro. Faz uns seis meses que começou essa história de Lobo Antunes, Saramago começou a vender pra cacete depois que morreu e o povo já partiu pro outro não tão conhecido.

Eu sei que ranks são maneiros, mas não é bem assim a coisa.

_________________
http://arecordfullofsournotes.tumblr.com

César
Púchkin
Púchkin

Mensagens : 1792
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 28
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário http://twitter.com/likeapisces

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Deco em Qua Dez 07, 2011 12:28 pm

De fato literatura não é esporte mas só quis deixar breves impressões da minha pouca leitura de ambos autores. Não se perde nada lendo as melhores desses autores e tenho interesse em mais autores portugueses do seculo xx como Sophia de Melo Breyner mas aí já é assunto para o tópico "Por onde começar".

Deco
Ana Karenina
Ana Karenina

Mensagens : 305
Data de inscrição : 23/07/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [LITERATURA PORTUGUESA] José Saramago

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:11 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum